22 julho 2013

Raças de gato: Ragdoll - boneca de pano


O Ragdoll é uma das raças mais novas  dentre os felinos. Devido às suas características logo se tornou bastante popular nos Estados Unidos, país onde surgiu, eamada  por muitos no restante do mundo.
O inicio da raça se deu na década de 1960 em Riverside, na Califórnia. Uma criadora, chamada Ann, resolveu cruzar a sua fêmea, que tinha pêlo comprido como o Persa, com o sagrado da Birmânia, assim como os filhotes frutos dessa relação. Dessa experiência surgiu o Ragdoll que só foi ser reconhecido como raça no ano de 1965 pela National Cat Fanciers Association- NCFA. No final da década de 1960, um grupo fundou a Ragdoll Fanciers Club International (RFCI) e conseguiram o reconhecimento da raça por diversas outras entidades felinas. O padrão da raça passou a ser baseado no desse grupo – olhos azuis e poucas cores. No Brasil, o gato só seria trazido a partir de 1998.

Caracteristicas

 As características físicas do Ragdoll são fáceis de serem reconhecidas. Ele é um gato de tamanho médio a grande, com dorso largo, comprido e com ossos e músculos fortes. O seu corpo é compacto com ombros e quadris bastante amplos. A cabeça é grande e os olhos, no tom azulado, assim como as orelhas são proporcionais ao tamanho. O focinho, no entanto, não é muito comprido. O Ragdoll atinge o seu tamanho máximo por volta dos quatro anos de idade. Ele é um dos maiores do mundo ao lado do Siberiano, Maine Coon, Savannah e Norueguês da floresta. Assim como em outras raças, as fêmeas tendem a ser menores do que os machos.
A pelagem é sedosa, não muito comprida e não requer banho ou escovação frequente. Há três tipos de cores dos Ragdoll: bicolor, mitted (queixo e patas brancas) ou colorpoint (corpo de cor branco e extremidades de outras cores). A pelagem dos seus pés e da sua cara pode ser cinzenta, lilás e castanha ou chocolate. Os filhotes nascem totalmente brancos ou na tonalidade creme e a coloração do pêlo começa a partir do quinto dia de vida. A cor predominante, no entanto, tornar-se-á definitiva a partir do segundo ano de vida.

Personalidade

A personalidade do Ragdoll é bastante tranquila. O nome traduzido já indica essa característica: ”boneca de pano”. Essa denominação vem do fato de seus músculos se descontraírem, como se tornasse um brinquedo nos braços das pessoas em quem confia. Esse gato é bastante dócil, inteligente, companheiro, gosta de carinho e mia pouco, o que o torna perfeito para viver em ambientes familiares, pois também se dá muito bem com crianças. Apesar de gostar de brincadeiras, o Ragdoll tem a característica de não se exercitar muito, preferindo correr pouco e ficar mais tranquilo, observando o ambiente, o que o torna ideal para viver em apartamentos. Por causa disso, deve-se ter bastante cuidado com a alimentação dele a fim de que não fique obeso.
Apesar de pouco tempo de existência – se comparado às outras raças -, o Ragdoll se tornou


um dos gatos preferidos de muitas pessoas. Suas características físicas e comportamentais contribuem para essa popularidade, principalmente nos Estados Unidos. Para aqueles que estão procurando por um gato relativamente grande, dócil e que se adapte a vida em apartamento, o Ragdoll é o felino para você.

2 comentários:

  1. Tenho quatro Ragdolls: Sophie, Chiara e Oliver. São encantadores. Sem dúvida alguma recomendo a raça para qualquer pessoa que queira um animal cativante, tranquilo e muito carinhoso. Pelos, sem dúvida alguma, estarão por toda parte da casa, pois são finos e em boa quantidade, mas o carinho que eles dispensam com o dono vale o pequeno incômodo. Agora juntou-se à família uma Main Coon - Olívia Benson, e, apesar de também ser uma raça dócil, Chiara ainda não está disposta a aceitá-la. Acredito que com um pouco de paciência e tempo ela irá ceder à presença da nova integrante da família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi +Céci Brasil. Também tenho quatro, como deve ter notado. Toda raça tem o seu trabalhinho. Sem eles teríamos um pouco mais de tempo para outras coisa, mas um pouco menos de felicidade, não concorda? Quando Sheep veio morar conosco Juninho não queria aceitá-lo. Então eu o coloquei na lavanderia e permiti que ele se entegrasse a fam[ilia aos poucos. Hoje Sheep e Juninho são melhores amigos. Com paciencia os seus vão conviver bem. Beijos e obrigada por participar conosco. sinta-se sempre a vontade. Um beijão nos seus quatro amores.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...